Cinco dos 8 deputados federais de MS são favoráveis à reforma da previdência

A bancada sul-mato-grossense na Câmara dos Deputados está entre as que mais terão votos favoráveis à reforma da previdência. Cinco dos oito deputados federais se posicionam a favor do projeto apresentado pelo governo no Congresso. Apenas dois parlamentares são contrários ao texto.

Da base do presidente Jair Bolsonaro (PSL), os deputados federais Luiz Ovando (PSL) e Loester Carlos (PSL) são a favor da reforma da previdência da forma como foi apresenta. "Sou base do governo", valida Loester.

Já o deputado federal, Fábio Trad (PSD), defende a reforma, mas com ressalvas."Ela é necessária, porque se não for feita o Brasil vai enfrentar uma crise financeira sem precedentes", afirma. Para o parlamentar também devem ser feitos pequenos ajustes no texto, que não vão mudar a essência da reforma.

Trad vê pontos do texto apresentado pelo o governo como retrocesso. "Não sou a favor de igual a idade mínima entre homens e mulheres, precisa ser diferente, com as mulheres com idade menor. Não concordo com o ponto do texto que prevê que no futuro as regras da previdência poderão ser modificadas por uma lei complementar, isto é algo temerário", completa.

Assim como Trad, o tucano Beto Pereira (PSDB) é a favor do projeto, mas defende mudanças. "O Brasil precisa promover essa reforma para enxugar as contas e ter mais dinheiro para investimentos e gerar empregos. Entretanto, acredito que o projeto passe por alguns ajustes", explica Beto. O parlamentar ainda afirma que a reforma deve "mirar", as carreiras de Estado. "É exatamente aí que se encontra o grande rombo da previdência, pois o setor privado consegue cobrir pelo menos 75% dos custos. Em relação ao setor público a diferença é bem maior", aponta.

Segundo a pesquisa feito pelo Estadão, a deputada federal Rose Modesto (PSDB), também se posicionaram a favor da reforma, mas com mudanças no projeto. Já a deputada federal Beatriz Cavassa (PSDB), não foi encontrada pela reportagem.

Apenas os deputados Dagoberto Nogueira (PDT) e Vander Loubet (PT) se posicionaram contra as mudanças nas regras da previdência. Contrário as reforma desde quando o projeto foi apesentado pelo ex-presidente Michel Temer (MDB), Dagoberto reforça que o a reforma retira direitos dos trabalhadores.